agosto 2013

Jovem é espancado até a morte depois de bater carro de cliente

Um jovem foi espancado até a morte na terça-feira (06) no município de Dias D’Ávila, região metropolitana de Salvador. De acordo com informações da Record Bahia, Alisson Silva dos Santos, de 20 anos, que trabalhava em uma oficina, não sabia dirigir e acabou batendo o carro de um cliente sem ter tido autorização para sair com o veículo.

O rapaz deixou o carro abandonado no meio da rua depois de ter batido. O dono da oficina, Márcio Marques Ribeiro, começou a bater no mecânico e ainda contou com a ajuda de outro funcionário, Luiz César Mendes dos Santos, de 33 anos, conhecido como “Já Morreu”. Os dois acusados foram presos pela polícia.

Alisson chegou a ser encaminhado para o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. O proprietário da oficina já havia sido preso por tráfico de drogas, mas saiu em 2009 com indulto do Dia das Mães e não retornou. Márcio foi autuado por homicídio e está custodiado na delegacia do município.

Manifestantes fecham via exclusiva da avenida Vasco da Gama

Uma manifestação fecha a via exclusiva da avenida Vasco da Gama. O protesto é feito por familiares e amigos de uma criança que foi morta atropelada na manhã desta quarta-feira (07).

De acordo com informações da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) os manifestantes seguram cartazes e impedem o fluxo de veículos perto da ladeira que dá acesso ao Hospital Geral do Estado (HGE). O estado de saúde da criança é considerado delicado.

Policiais civis do RN entram em greve por tempo indeterminado

Cerca de 1.300 agentes e escrivães civis do Rio Grande do Norte entraram em greve por tempo indeterminado às 8h desta terça-feira (6). A decisão da categoria foi tomada em reunião realizada na noite desta segunda-feira (5) na sede do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sinpol), em Natal. Durante o período de paralisação, apenas o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) e os setores administrativos funcionarão normalmente. As delegacias de plantão farão apenas flagrantes, sem realizar registros de ocorrências e demais procedimentos.

Segundo Djair Oliveira, presidente do Sinpol, a pauta da categoria é extensa. “Queremos nomeação e curso de formação dos aprovados no último concurso, que vem se arrastando desde 2008; vale refeição para os agentes; serviço terceirizado de limpeza das delegacias, que muitas vezes fica a cargo dos próprios policiais; retirada de presos das delegacias; melhoria das condições de trabalho, como armamento, informatização e melhor comunicação entre as delegacias e reajuste salarial. Somos uma polícia de nível superior recebendo menos que cargos de nível médio. Também queremos reajuste das gratificações de chefes de investigação e chefes de cartório, que trabalham acima das possibilidades pela polícia”, afirmou.

Ao G1, o delegado geral da Polícia Civil, Ricardo Sérgio, afirmou que o Estado já definiu que a nomeação dos concursados só será realizada mediante abertura de vagas por causa de aposentadoria ou falecimento dos policiais. Sobre a retirada dos presos das delegacias, o delegado informou que isso já está acontecendo. “Isso é um processo continuado. Já existe a determinação e hoje esse número é bem reduzido. Acontece que, quando tiramos um, chegam outros por causa de flagrantes. Mas isso tem diminuído”, pontuou.

Quanto a limpeza das delegacias, que segundo o Sinpol é realizada pelos próprios policiais, o delegado geral afirmou que o Estado reconhece o problema e tomará providências. “Nós reconhecemos que os policiais precisam dos equipamentos. O Estado está fazendo estudos para viabilizar isso”, afirmou.

Ainda segundo Ricardo Sérgio, o governo não tem condições de atender a demanda salarial devido à situação de crise enfrentada pelo Rio Grande do Norte.

Mobilização

Os policiais se concentraram na sede do sindicato desde às 8h para definir a programação de mobilização. O atendimento será suspenso nas delegacias distritais e especializadas. Os 30% de funcionamento dos serviços, previstos na Lei de Greve, devem ser mantidos.

“Hoje nós vamos percorrer as delegacias. Esse é o momento de consolidar a greve. Depois faremos atos públicos. Queremos ser ouvidos pela governadora”, disse Djair. “A violência está crescendo porque não adianta somente a Polícia Militar trabalhar. É preciso investigação e a polícia que investiga está sucateada”, concluiu.

Prefeito renuncia ao cargo por considerar salário de R$ 5.850 baixo – Em Paranapanema-SP.


Sete meses após ser eleito, o prefeito de Paranapanema, no interior de São Paulo, Márcio Faber (PV), renunciou ao mandato, na última quarta-feira (31), por considerar baixo o salário bruto de R$ 5.850 que recebia como chefe do Executivo. “Tinha dois rumos a seguir. Ou eu voltava a trabalhar e ganhava o meu dinheiro honestamente ou tirava isso da prefeitura”, disse à TV Tem, afiliada da Rede Globo na região de Sorocaba.
Márcio Faber é médico, atuava como ginecologista em hospitais da região, e disse que ganhava cerca de R$ 30 mil por mês. “Eu pensei que daria para conciliar as duas coisas, a profissão de médico e o cargo de prefeito. Mas isso não é bem definido na parte jurídica, se eu posso ou não posso atuar. Para evitar complicação maior de uma cassação, preferi renunciar”, declarou. Líquido, com descontos, o salário do prefeito chegava a R$ 4,8 mil, o menor da região, garantiu o chefe de gabinete da Prefeitura, Flávio Dias.
Quem assumiu o cargo foi o vice, empossado na própria quarta-feira pela Câmara Municipal. “Historicamente, o vice quase não aparece, né?”, declarou Antônio Hiromiti Nakagawa (PV), novo prefeito de Paranapanema.

Policiais civis param hoje

Na manhã desta segunda-feira (5/8) os policiais civis lotados no Complexo de Delegacias dos Barris nas unidades da Polinter, DTE (Delegacia de Repressão a Tóxicos e Entorpecentes) e 1ª DT (Delegacia Territorial) foram surpreendidos com a revolta dos presos custodiados no local. A disposição da Justiça, os detidos vivem em condições sub-humanas, enquanto os policiais são sujeitados ao desvio de função, ato considerado ilegal.

A falta de condições estruturais e de funcionários adequados para a custódia já foi noticiada anteriormente e sugerida à interdição do lugar, o que não aconteceu. No entanto, depois da rebelião desta segunda os servidores decidiram, juntamente com a diretoria do SINDPOC (Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia) que esteve no local e acompanhou o motim, dar um basta na situação e programaram paralisar as atividades das referidas unidades por 24h, a partir das 8h desta quarta-feira (7/8) até às 8h de quinta-feira (8/8). O objetivo da paralisação de advertência é buscar uma saída para as péssimas condições de trabalho, como a ausência de pessoal e a prática do desvio de função.

Segundo o secretário-geral do SINDPOC Bernardino Gayoso os servidores da 1ª DT já não aguentam mais tapar o buraco da falta de investimentos na área de segurança pública, especificamente na Polícia Civil. “Foi criada uma Central de Flagrante sem nomeação de policiais ou concurso para atender a demanda. Retirar servidor de uma unidade para outra é tapar o sol com a peneira”, destaca ao criticar a falta de investimentos no setor.

A partir das 8h do dia 7 todos os atendimentos serão encaminhados para o plantão central instalado na Praça da Piedade, edifício sede da Polícia Civil. Entre os motivos da paralisação estão: superlotação com desvio de função e ausência de condições de trabalho na Central de Flagrante instalada no complexo para atender a demanda de várias unidades.

PM prende homem que se masturbava na Rua – Em Jequié.

Os especialistas dizem que a masturbação serve para que o homem e a mulher possam conhecer o próprio corpo, os religiosos dizem que é pecado por conta da força do pensamento. Enfim, quem gosta de se masturbar deve o fazer em um lugar reservado. Em Jequié, um homem foi preso por ter sido flagrado batendo uma (masturbado) em via pública, o fato aconteceu nesta segunda-feira (05), pela manhã na Rua Raul Anjos Meira, no bairro Cidade Nova, em Jequié.
Os militares a bordo da viatura gavião 14 detiveram e conduziram ao Complexo Policial de Jequié o individuo Mário Sérgio de Melo Araújo, acusado de estar se masturbando na rua. O taradinho ficou a disposição da justiça e agora vai pensar duas vezes antes de se masturbar em qual quer lugar, ou desejando alguém. Ele vai responder pelo crime de atentado violento ao pudor

Vereador propõe que estudante possa pagar meia-passagem nos ônibus em espécie

O vereador Sílvio Humberto (PSB), presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Salvador, apresentou na segunda-feira (5) um projeto de lei que torna facultativo aos estudantes o pagamento da meia-passagem em espécie no transporte público da capital baiana.

Segundo ele, o fato de a meia-passagem ter que ser comprada antecipadamente prejudica uma boa parte de estudantes, sobretudos os de famílias de baixa renda.

“A forma como hoje funciona, com a venda antecipada, chega a ser ilegal. Os estudantes pagam antecipado por um serviço que ainda não usaram. A possibilidade de pagar a meia-passagem diretamente no ônibus vai, inclusive, diminuir os índices de evasão escolar, já que muitas crianças, às vezes, não vão para a escola porque acabaram os créditos do smart card e a família não tem como repor de imediato”, acredita o vereador.

Além de tornar opcional o pagamento da meia-passagem diretamente no coletivo, o projeto prevê ainda que asempresas de ônibus determinem quantidade mínima de crédito a serem adquiridos pelos beneficiários da meia-passagem estudantil.

Superfaturamento no metrô chega a R$ 400 milhões, segundo o TCU

:

O consórcio Metrosal – formado pelas empresas Andrade Gutierrez, Siemens e Camargo Correa –, responsável pela construção da linha 1 do metrô de Salvador, tem prazo até o dia 29 deste mês para defender-se das acusações de superfaturamento na obra. A informação é do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Augusto Nardes, que veio à capital baiana nesta terça (6) participar de um evento na União dos Municípios da Bahia.

Um processo de Tomada de Contas Especial em andamento no TCU apontou um superfaturamento de R$ 166 milhões na obra, em valores de 1999 — cerca de R$ 400 milhões em valores atualizados.

A construção da linha 1 do metrô já custou aos cofres públicos quase R$ 1 bilhão, mas foi entregue pela metade e com falhas estruturais, apontadas em relatório do TCU, a exemplo de infiltrações de água no trecho subterrâneo entre a Estação da Lapa e o Campo da Pólvora.

Na semana passada, o TCU manteve, com retificações, medida cautelar para que a Companhia de Transportes de Salvador (CTS) não aceite as obras do metrô como prontas. A decisão de manter a cautelar de 2012 foi tomada após o TCU vistoriar a obra e constatar pendências detectadas anteriormente.

Para o TCU, as parcelas da obra não existentes ou imprestáveis não podem ser aceitas pela administração pública. Além disso, há problemas com garantias para execução do contrato e liberação de pagamentos.

O ministro Augusto Nardes explicou que se a Metrosal não conseguir reverter a situação, comprovando que não houve superfaturamento, o TCU vai encaminhar o processo à Advocacia-Geral da União para que faça a cobrança judicial dos valores pagos a mais.

SANGUESSUGA: EX-DEPUTADO TERÁ DE DEVOLVER R$ 720 MIL

:

A pedido do Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA), o ex-deputado federal Reginaldo da Silva Germano e sua então assessora Suelene Almeida Bezerra foram condenados por improbidade pela aquisição de ambulâncias superfaturadas em licitações fraudadas na chamada máfia das ambulâncias, praticada em vários estados do país e que também ficou conhecida após a Operação Sanguessuga, da Polícia Federal

MPF-BA

A pedido do Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA), a Justiça Federal condenou o ex-deputado federal Reginaldo da Silva Germano e sua assessora parlamentar Suelene Almeida Bezerra por improbidade administrativa. Ambos foram responsabilizadas por desviar R$ 720 mil em recursos da Saúde, fraudar licitação e violar a imagem do Congresso Nacional. A sentença é mais uma condenação resultante da “Operação Sanguessuga”, caso que ficou conhecido também como “máfia das ambulâncias”, em função da série de casos de compra superfaturada de unidades móveis de saúde em todo o país.

Na decisão, que acolheu parcialmente os pedidos em ação ajuizada pela procuradora da República Melina Montoya Flores, a Justiça condenou Germano ao ressarcimento integral do dano à União, no total de R$720 mil, ao pagamento de multa civil de R$360 mil – valores que deverão ser corrigidos monetariamente – além de outros R$ 80 mil a título de danos morais, tendo em vista as irregularidades atentaram contra a imagem e credibilidade da função parlamentar perante a sociedade.

Ainda, o ex-parlamentar foi condenado à perda da função pública que ocupar na época do trânsito em julgado da sentença, à suspensão dos direitos políticos por oito anos, à proibição de contratar com o poder público por cinco anos e ao pagamento de multa civil no valor de metade do valor do dano causado(R$ 360.000,00). A pena de Suelene foi também de perda da função pública, de suspensão de direitos políticos por cinco anos, de pagamento de multa civil de R$15 mil e de proibição de contratar com o poder público.

Entenda o caso

O ex-parlamentar e sua assessora participaram ativamente do desvio dos recursos da Saúde, desde a assinatura do convênio para o repasse à simulação do procedimento licitatório. A partir do convênio nº. 2751/2004 celebrado entre a ABC e o Ministério da Saúde (MS), os R$720 mil foram repassados para a Associação Beneficente Cristã (ABC), com o fim de adquirir oito unidades móveis de saúde, mas resultaram na aquisição superfaturada de apenas duas, que sequer foram efetivamente utilizadas pela ABC, tendo a auditoria da CGU/DENASUS constatado que a associação não possuía leitos ou médicos.

Foram detectadas diversas irregularidades, que demonstraram a fraude na licitação e o desvio do recurso. Entre elas, estão a ausência de estimativas orçamentárias e comparativos de preços e de ato de designação da comissão de licitação; objeto licitado diferente quanto à especificação e qualidade do aprovado no plano de trabalho; valor de aquisição das ambulâncias superior ao aprovado no plano de trabalho; não identificação dos representantes das empresas; da ausência de exigência de documentação de habilitação jurídica, técnica, econômica-financeira e fiscal e proposta sem identificação de preposto.

Segundo a sentença da Justiça, na verdade, não houve licitação, pois os documentos foram elaborados em Brasília-DF e todo o processo de assinatura do convênio e de licitação fraudada/simulada ocorreu com intermédio do réu, à época deputado federal Reginaldo Germano, conforme depoimento prestado pelo presidente da ABC no período da fraude, Carlos Alberto dos Santos Ferreira, gravado em áudio.

Apurou-se também que as unidades móveis de saúde tinham restrições judiciais e constavam no sistema do DETRAN como sendo de propriedade da empresa Suprema Rio Equipamentos de Segurança e Representação Ltda., de propriedade de Luís Antônio Trevisan Vedoin e Ronildo Pereira Medeiros – integrantes da quadrilha envolvida na compra superfaturada de unidades móveis de saúde em diversas cidades.

Vale lembrar que as duas ambulâncias “adquiridas” pela entidade, além de não terem sido usadas para fins sociais devidos, foram abandonadas, no ano de 2008, em um terreno baldio no fim de linha do bairro de Mata Escura, o que motivou requisição do MPF para que fossem apreendidas. Atualmente, as ambulâncias encontram-se destinadas ao uso em dois hospitais públicos da capital baiana, conforme pedido do MPF atendido pelo Judiciário Federal nos autos da ação de improbidade administrativa nº. 2008.33.00.017089-1, que busca responsabilizar os demais envolvidos nas graves irregularidades apuradas na execução do Convênio 2751/2004.

Ainda cabe recurso da decisão.

Dinheiro para quem denunciar corrupção

Aprovado pela Câmara Legislativa e publicado ontem (5) no Diário Oficial do Legislativo do Distrito Federal, o projeto de lei (PL) que prevê prêmio para o cidadão que denunciar casos de corrupção contra a administração pública do DF segue agora para sanção do governador Agnelo Queiroz. De acordo com o PL, o denunciante receberá, em dinheiro, 10% do que for recuperado pelo Estado depois de finalizado o devido processo judicial. A Câmara Legislativa aprovou o projeto no dia 27 de julho. Com a publicação ontem no Diário Oficial, o governador passa a ter 15 dias corridos para dar o seu aval ao projeto.

De acordo com o texto do PL 857/2012, o montante correspondente aos 10% será pago ao denunciante depois de o processo ter transcorrido na Justiça. Estima-se que, atualmente, apenas 3% dos casos de crime contra a administração pública resultem em ressarcimento ao erário do valor corrompido. No Tribunal Regional do Trabalho (TRT), por exemplo, dos R$ 11 bilhões de recursos envolvidos em processos de corrupção, R$ 40 milhões retornaram aos cofres públicos.

Não terão direito à recompensa prevista pelo projeto pessoas que tenham algum tipo de participação no ilícito, como uma forma de delação premiada. Também não podem receber o prêmio organizações não governamentais (ONGs) que trabalhem com transparência ou parlamentares.

O autor do projeto, o deputado distrital Professor Israel Batista (PEN), diz que, se for sancionada, a lei não irá gerar uma onda de denúncias falsas por causa da recompensa. “O objetivo é atingir a população civil, servidores públicos com informações privilegiadas e fazer com que a população saia da indignação e parta para a ação. Queremos mostrar que o cidadão vai ter mais um instrumento para cumprir o seu papel”, explica o deputado.

Caso, depois da primeira denúncia, outras venham à tona, o PL prevê a possibilidade de pagamento de 70% do prêmio ao primeiro denunciante e a divisão dos 30% restantes em partes iguais entre os denunciantes seguintes. Segundo Batista, a inspiração para a recompensa veio de uma lei americana, que premia os cidadão com percentuais maiores, 30%.

“Quando falamos em reconhecimento, ao denunciar, a pessoa sofre consequências e ameaças. O valor da recompensa é simbólico, mas respeitoso, e expressa de forma física o reconhecimento de que o denunciante prestou um serviço de importância extremada, ao se arriscar e arriscar a sua família”, explica Batista, sobre o fato de o percentual não ser muito baixo, mas não tão alto a ponto de fazer com que a pessoa denunciar pelo dinheiro envolvido.

Assembléia realiza audiência pública para discutir desativação de trechos da malha ferroviária na Bahia

Assembléia realiza audiência pública para discutir desativação de trechos da malha ferroviária na Bahia

Foto: Manuela Cavadas / Metropress (Arquivo)
A desativação de trechos da malha ferroviária baiana será alvo de audiência pública da Comissão de infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia no próximo dia 27. A audiência foi aprovada nesta terça-feira (06), durante a primeira reunião ordinária da Comissão, após o recesso parlamentar. O ministro dos Transportes, César Borges, garantiu que, enquanto a adequação da linha férrea não for realizada, não haverá desativações do trecho por parte da concessionária Ferrovia Centro- Atlântica (FCA).

Major da PM está registrado como encarregado de segurança do Bahia

A lista de empregados do Esporte Clube Bahia ainda é motivo de surpresa. Desta vez, o que chama atenção é a presença do nome de um major da Polícia Militar da Bahia, José Hildon Brandão Lobão, como encarregado de segurança do clube. O oficial, além de ser remunerado pela agremiação, de acordo com o documento divulgado pelo interventor Carlos Rátis, aparece na lista de membros do Conselho Deliberativo. Situação idêntica vivem outros dez nomes que desempenham ao mesmo tempo as funções de conselheiro e funcionário. Brandão, atualmente, responde pela Unidade de Planejamento e Decisões Estratégicas da Polícia Militar (PM), em Feira de Santana. Mas, antes disso, já desempenhou a função de coordenador do 11º Batalhão da PM, na cidade de Itaberaba, e exonerado em março de 2012. A lista de funcionários do Bahia, anunciada no site oficial do clube nesta segunda-feira (5), desde então, é motivo de polêmica. Entre os nomes divulgados estão as duas irmãs do presidente Marcelo Guimarães Filho, o presidente do Conselho Deliberativo, Ruy Aciolly, além do comentarista e ex-jogador Elizeu Godoy. O Bahia Notícias entrou em contato com a assessoria da Polícia Militar, que ainda não se pronunciou sobre o caso. (Informações por Felipe Santana

Barbosa diz não ter “contas a prestar com politiqueiros” sobre Miami

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, afirmou que não tem “contas a prestar a politiqueiros” que questionam a compra de um apartamento em Miami, nos Estados Unidos. Também disse que é um “cidadão correto”. ”Eu comprei com o meu dinheiro, tirei da minha conta bancária, enviei pelos meios legais. Não tenho contas a prestar a esses politiqueiros”, afirmou após sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O ministro disse que os críticos deveriam se preocupar com o desvio de recursos públicos e não com seus investimentos. ”Aqueles que estão preocupados com as minhas opções de investimento feitas com os meus vencimentos, com os meus ganhos legais e regulares, deveriam estar preocupados com questões muito mais graves que ocorrem no país, especialmente com os assaltos ao patrimônio público”, disse. ”Essa deveria ser a preocupação principal, e não tentar atacar aqueles que agem corretamente, que nada devem, enfim, um cidadão correto”, acrescentou.

Homem é morto a facadas após reclamar de som alto em Santo Amaro

Na noite do último domingo (04), Luiz Claudio Santos, encontrava-se no Bairro  do  Bonfim em Santo Amaro da Purificação,  com um som adaptado em seu carro, com um volume alto. Este fato incomodou um jovem de pré-nome Roberto, que insatisfeito com a situação, pediu a vítima para desligar o som, como  não foi atendido, Roberto retornou em casa  e  em posse de uma faca, golpeou  Luiz Claudio em várias partes do corpo. A vítima chegou ser socorrida encaminhada a Santa Casa de Saúde, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. O causado encontra-se foragido.

Senado aprova PEC que endurece punição a juízes

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (6) proposta de emenda à Constituição que permite ao Judiciário e ao Ministério Público afastar, demitir e cassar a aposentadoria de juízes, procuradores e promotores envolvidos em irregularidades. Atualmente, a punição máxima nesses casos, em âmbito administrativo, é a aposentadoria compulsória. A PEC foi aprovada em dois turnos: no primeiro, houve 64 votos favoráveis e, no segundo turno, 62 dos 81 senadores votaram a favor. Para ser promulgada, a PEC ainda passa por duas votações na Câmara dos Deputados. O texto prevê que, nos casos de condenação com trânsito em julgado na Justiça (sem possibilidade de recurso), o juiz, promotor ou procurador será punido com a perda do cargo. Ele passará a se aposentar no regime geral do INSS, cujo teto atual é de R$ 4.159. Hoje, mesmo sendo condenados, os ocupantes desses cargos têm direito a se aposentar com com o recebimento de aposentadoria equivalente ao posto que ocupavam. Pela PEC, assim que for aberta a ação na Justiça, o juiz ou membro do MP fica afastado por 90 dias. Ele permanece em regime de indisponibilidade por até 2 anos, período no qual recebe salário proporcional ao período trabalho. Só depois da condenação ele tem o salário normal cortado.

SERRA: “O LULA TEM QUE RESPONDER PELO QUE ESTÁ AÍ”

:

Em Salvador, onde passou o dia com caciques da oposição baiana para avaliar o cenário pré-2014, o ex-governador de São Paulo José Serra fez longa avaliação dos governos petistas e responsabilizou o ex-presidente Lula pela insatisfação popular demonstrada nas ruas e pelo “declínio” do Brasil sob o mandato da presidente Dilma; “Ele foi o criador desse governo atual. Ele terá que responder por esse governo e pelo dele. Ele criou Dilma e se gabou por conta disso”; para Serra, o Bolsa Família não é solução, pois “estaciona” o país; leia entrevista completa do tucano ao ex-prefeito de Salvador e radialista Mário Kertész, do PMDB

Com microfones abertos e tempo livre na rádio Metrópole, o ex-ministro da Saúde e ex-governador de São Paulo José Serra disse em entrevista ao ex-prefeito de Salvador e radialista Mário Kertész (PMDB) que as manifestações populares que tomaram o Brasil em junho último deixaram claro “o fim de um ciclo”, em referência aos três mandatos do PT (dois de Lula e um de Dilma Rousseff – atual) na presidência da República.

Serra pegou mais pesado com o ex-presidente Lula, o “criador” de Dilma. “O Brasil está mudando. O que está por trás de tudo é um sentimento de insatisfação com a vida política e certo cansaço também da política como marketing. Expectativa é uma coisa que se alimenta psicologicamente, de repente não vai para aquilo. A insatisfação é o denominador comum no Brasil inteiro. Paralelamente tem a questão das políticas públicas: segurança, saúde, transporte. O problema de transporte metropolitano não é brincadeira! A tendência é retratar as coisas no nível do marketing”.

E, como dito acima, o tucano atribui ao ex-presidente petista “o que está aí”. “Ele foi o criador desse governo atual. Ele terá que responder por esse governo e pelo dele. Ele criou Dilma e se gabou por conta disso. Naturalmente, isso faz parte da democracia”.

O tucano, contudo, não chutou a bola levantada por Kertész sobre a Ação Penal 470, o chamado mensalão. “Eu acho que essa questão do mensalão já foi bastante difundida e acompanhada. É um elemento de natureza política que pesa nas pessoas. E isso tem a ver com a questão das manifestações. Traz prejuízo ao PT, mas, em geral, cria um pé atrás com todos os políticos”.

Principal programa do governo petista, sobretudo no Nordeste, o Bolsa Família, na interpretação de José Serra, “estaciona” o país. “Bolsa Família não é a solução. Ele estaciona. Para a pessoa subir na vida precisa mais do que isso. Não se fez inovação nenhuma”.

O ex-governador paulista aproveitou a oportunidade para alfinetar o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, que recentemente apresentou dados da área da saúde em palestra que contou com a presença do titular da pasta, ministro Alexandre Padilha.

“O esquisito é ter o ministro da Educação metido com a saúde. Ele devia estar cuidando da educação. A questão da segurança é critica, tem a ver com a vida. Em São Paulo a população reclama muito por segurança”.

Serra comparou os governos Lula e Dilma com o de FHC, no qual ele foi ministro da Saúde, e questionou o desempenho dos petistas no combate ás drogas.

“A questão da droga… Cadê o programa de combate? Anunciam tantos bilhões e programas, e não acontece nada. A fronteira escancarada pra Bolívia… O tráfico… Quando eu estava no Ministério da Saúde, fizemos campanha contra o cigarro e conseguimos desacelerar o consumo, e isso é importante para saúde da população. Mas do crack não tem e vemos todo dia na televisão a desgraça que a droga causa na vida das pessoas e que acaba as levando também para o crime”.

E para fechar a conta, o tucano bateu no governo da presidente Dilma com a questão do número de ministérios. “Eu não teria 39 ministérios de jeito nenhum. O governo tem que começar a fazer coisas que são necessárias e básicas. Tem que colocar gente boa, governar com seriedade, falar menos e fazer mais. Governar é definir prioridades, é dizer o que você não quer também. Quando tudo é prioritário, nada é prioritário também”.

Justiça condena ex-deputado ligado à “máfia das ambulâncias”

A Justiça Federal condenou o ex-deputado federal Reginaldo da Silva Germano e a assessora parlamentar dele, Suelene Almeida Bezerra, por improbidade administrativa. Os dois foram denunciados pelo Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) por desviar R$ 720 mil em recursos da Saúde, além de fraudar licitação e violar a imagem do Congresso Nacional.

A condenação é mais uma resultante da “Operação Sanguessuga”, que investigou a chamada “máfia das ambulâncias”, que fazia compras superfaturadas de unidades móveis de saúde em todo o país. Com a decisão, Germano terá que ressarcir integralmente à União R$720 mil, referente ao dano causado; pagar multa civil de R$360 mil, além de arcar com outros R$ 80 mil a título de danos morais.

O ex-parlamentar também foi condenado à perda da função pública que ocupar na época do trânsito em julgado da sentença, à suspensão dos direitos políticos por oito anos, à proibição de contratar com o poder público por cinco anos e ao pagamento de multa civil no valor de metade do valor do dano causado (R$ 360 mil). Suelene teve pena de perda da função pública, suspensão de direitos políticos por cinco anos, pagamento de multa civil de R$15 mil e proibição de contratar com o poder público.

Leandro Guerrilha apoia Movimento Passe Livre Salvador

00
Durante a Sessão Ordinária dessa terça-feira, 06, o Vereador Leandro Guerrilha (PSL), aproveitou o seu espaço no “pinga-fogo”, para apoiar os manifestantes que ainda ocupam o Plenário, mas deixou claro que é contra as agressões pessoais.
“É um momento de felicidade e luta, afinal esse é o objetivo dessa casa, de ser do povo. O movimento é legítimo, mas precisamos manter um diálogo, só não podemos permitir agressão contra os vereadores e suas famílias”, Desabafou o Vereador.
Leandro Guerrilha destacou que segue, assim como os demais edis, no segundo dia consecutivo para resolver os problemas e atender os manifestantes.
O Vereador Hilton Coelho (PSOL) parabenizou a fala do vereador e se disse admirado com sua postura democrática perante a situação do movimento.

Criminoso deixa em pânico clientes do Extra da Rótula

Na manhã desta terça-feira (06), um homem ainda não identificado deixou em pânico clientes que estavam no supermercado Extra da Rótula, em Salvador. De acordo com informações da policia, depois de invadir o estabelecimento, e furtar uma faca e outros objetos, o criminosos ameaçou as pessoas que estavam no local. Após o crime ele acabou detido por policiais da 58ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e foi conduzido para a 1ª Delegacia de Polícia e está à disposição da Justiça.

PGR pede para investigar João Bacelar, suspeito de nomear doméstica

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) abra inquérito para investigar se o deputado federal João Carlos Bacelar (PR-BA) cometeu falsidade ideológica e peculato na suposta contratação de sua empregada doméstica como funcionária do gabinete da Câmara, de acordo com informações publicadas no G1.

Ainda segundo o site, o pedido chegou ao Supremo na semana passada e foi distribuído para o ministro Teori Zavascki, mas ainda não há decisão. De acordo com o procurador-geral, “segundo noticiado pela imprensa, o deputado federal João Bacelar Filho nomeou como secretárias parlamentares sua empregada doméstica, Maria do Carmo Nascimento, e Norma Suely Ventura da Silva, que trabalhava em uma construtora de sua propriedade”.

Ainda de acordo com o site, Gurgel pediu o inquérito em razão de reportagem publicada na revista ‘”Veja” em outubro de 2011. Os fatos foram previamente apurados em investigação interna da PGR antes de o procurador solicitar a investigação formal no Supremo. No ano passado, o Conselho de Ética da Câmara arquivou representação que pedia a abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado em razão das denúncias.

Bandidos assaltam agência bancária na avenida Barros Reis

O Banco Bradesco localizado na Avenida Barros Reis foi assaltado na tarde desta terça-feira (6). Um grupo de homens armados invadiu a agência e rendeu clientes e funcionários por volta de 15h30.

Os assaltantes chegaram ao local em quatro carros. Durante a ação, eles usaram uma marreta e pedras para quebrar os vidros da porta giratória. Um cliente que estava próximo ficou ferido com os estilhaços e está sendo socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Os ladrões chegaram em quatro carros – um Pólo, um Corsa, uma Kombi e um Siena. A primeira informação é de que somente clientes foram roubados. Houve uma troca de tiros na fuga dos suspeitos.

A suspeita inicial é de que pelo menos 20 pessoas estão envolvidas no assalto. Um funcionário do banco chegou a acionar a polícia, mas, quando os policiais da 37ª CIPM – Liberdade chegaram ao local, os assaltantes já haviam fugido. O valor levado ainda não foi divulgado. Apesar da ação, o banco continua funcionando.


Assaltantes quebraram vidros da agência (Foto: Natália Falcón/Correio)

A mesma agência foi roubada em maio deste ano. Na ocasião, os homens chegaram em um veículo Citroën C4 e em um Space Fox. O grupo chegou a bloquear a avenida, no sentido Rótula do Abacaxi, ao atravessar o carro na via.

Eles também usaram na ocasião um machado de ferro para estourar os vidros da agência. A quadrilha levou dinheiro dos caixas de atendimento, além das armas e dos coletes à prova de balas dos seguranças.

O caso será investigado pela Delegacia de Furtos e roubos (DRFR).

Pai acusa médico por cobrar R$ 1,2 mil para realizar parto pelo SUS na BA

Um morador da cidade de Itabuna, no sul da Bahia, afirma que teve que pagar dois salários mínimos a um médico para que fosse realizado o parto do filho dele. Luís Henrique do Espírito Santo relata que a esposa estava internada na Maternidade Ester Gomes pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas R$ 1,2 mil foram cobrados pelo médico da unidade de saúde para que fosse realizada uma cesariana. O bebê nasceu na noite de segunda-feira (5).

“Eu levei a minha esposa no sábado (3) e ele [médico] mandou voltar no domingo (4). No domingo, ela foi de novo, passou a madrugada e nada de ter o neném. Quando chegou na segunda-feira à tarde, ela falou comigo e disse que não estava aguentando mais. Eu fui na recepção e pedi para a mulher perguntar ao médico o valor pra fazer o parto. Ele disse que, se eu pagasse dois salários [mínimos], faria”, conta o pai da criança.

Luís Henrique aponta que, então, decidiu pedir o dinheiro emprestado ao pai para pagar o médico. “Minha irmã trouxe o dinheiro e ele fez o parto. Só que o gerente [da maternidade] descobriu e disse que o médico errou. Disse que, se ela estava internada pelo SUS, como é que ele vai cobrar?”, acrescenta. O G1 procurou o médico responsável pelo procedimento. Por telefone, ele informou que prefere não comentar o assunto.

De acordo com Leopoldo dos Anjos, diretor administrativo da maternidade, o parto pago, feito pelo médico, não foi autorizado pela unidade. “Médico nenhum tem esse orientação. Isso foi um acerto entre o esposo e o médico. Quando eu soube dessa história, soube através da imprensa e tomei as providências. O hospital não ficou com nenhum centavo”, afirma.

Leopoldo dos Anjos aponta que o dinheiro será devolvido aos pais da criança na quarta-feira (7) e que o médico responsável será advertido. “Acho que família ficou agoniada porque o trabalho de parto é complicado e, então, procuraram o médico. Já entrei em contato com ele [o médico] e vou fazer uma advertância para que isso não aconteça mais”.

A maternidade atende a cerca de 120 municípios da região e realiza mais de 450 partos por mês, informa o diretor. Segundo  o pai da criança, o bebê nasceu saudável e deverá receber alta, assim como a mãe, também na quarta-feira. “Agora está tudo resolvido. O gerente disse que vai entregar o dinheiro amanhã e eu vou devolver ao meu pai”, conta Luís Henrique.

Menino foi à escola após matar a família de PMs, diz polícia

A Polícia Militar divulgou que Marcelo Pesseghini, 13 anos, suspeito de matar os pais policiais, a avó e a tia, foi à escola na manhã de segunda-feira (5) após cometer os assassinatos. O pai de um colega contou à polícia que deu carona ao garoto após ele frequentar as aulas no colégio Stella Rodrigues, na zona norte de São Paulo. A testemunha, segundo a polícia, afirmou que parou na porta da casa da família e buzinou para chamar os pais de Marcelo. O garoto, no entanto, teria dito para ele não buzinar, pois o pai estaria dormindo. Em seguida, o menino se despediu do pai e do colega e entrou na residência, segundo a Folha de S. Paulo.

O comandante da PM, Benedito Roberto Meira, relatou em entrevista ao “SPTV”, da Rede Globo, que neste momento os parentes já estavam mortos e, logo depois, Marcelo se matou. A escola fica a cerca de 5 km de distância do local do crime. Segundo o comandante, câmeras de segurança da vizinhança mostram uma pessoa, que seria o menino, estacionando o veículo da mãe à 1h15 da madrugada de segunda-feira (5). Ele sai após as 6h30, com uma mochila nas costas e entra na escola.

Celulares, tablets e videogames na cadeia

image

A Folha de hoje (5 ago) brinda seus leitores com manchete de primeira página informando que a apreensão de telefones celulares nas cadeias de São Paulo aumentou 27%. Parece uma boa notícia. Mas não é. Significa que aumentou muito a corrupção no sistema penal. Em 2008, segundo o jornal, foram apreendidos 10.446 celulares nos presídios paulistas. Em 2012 – pasmem – o número subiu para 13.248, numa média de 36 apreensões por dia. É quase inacreditável!
O diário paulista ainda informa ao leitor assustado que o governo vai comprar um sistema de bloqueio de ligações para tentar impedir a comunicação dos presos. Deve custar uma fortuna, quando o lógico seria combater a corrupção entre os guardas penitenciários. Só há uma maneira de os celulares entrarem na cadeia: com boa vontade dos guardas. Um preso ligado ao tráfico de drogas paga cerca de 4 mil reais por aparelho. Paga para quem?
Além de celulares, também foram apreendidos videogames e tablets. E agora vamos torrar o dinheiro do contribuinte para instalar bloqueadores, quando era mais fácil “desinstalar” alguns guardas. Nos últimos sete anos, apenas 58 funcionários foram afastados.

Marcos Medrado diz que deixa PDT até setembro

O deputado federal Marcos Medrado revelou em entrevista à Tribuna da Bahia nesta segunda-feira (5) que de fato tem uma relação ruim com a direção estadual do PDT e que deixará o partido até o mês de setembro. A programação de Medrado inclui se unir ao novo partido do parlamentar Paulinho da Força, o até então batizado Partido Solidariedade.

A vontade de deixar a sigla atual é tanta que Medrado sequer sabe ainda se a nova sigla vingará para este ano, mas que há esperanças. Segundo ele, há a possibilidade de haver fusão de partidos para gerar o novo grupo e, a partir disto, ele poderia viabilizar sua candidatura para deputado estadual no ano que vem.
Medrado justificou que não quer mais ficar em Brasília como federal porque seus negócios empresariais em Salvador ficam prejudicados com sua ausência da capital baiana. Além disto, segundo ele, sua melhor atuação parlamentar seria para ajudar Salvador. “(…) Eu acredito que Salvador precisa de um deputado estadual que legisle a favor de Salvador. E para fazer isso, tem que conhecer. Eu acho que ninguém conhece mais do que eu a cidade de Salvador. Quero ser um deputado na Assembleia para trabalhar também para a cidade de Salvador”, explicou.
Em outro ponto da entrevista, Medrado cravou que, para ele, Rui Costa será o candidato da base do governo Wagner para suceder o atual mandatário nas eleições do ano que vem. Ele argumenta em favor do secretário da Casa Civil dizendo que é um quadro com grande seriedade e carisma e que, até mesmo as pessoas que não o conhecem são seduzidas pelo seu projeto.
“Eu digo assim: eu tive alguns amigos meus, que eu disse que o candidato poderia ser Rui Costa, que disseram: “ele não atende o telefone”. E depois eu levei para conversar com Rui e a pessoa saiu fechada com ele. Rui, pelo menos, é uma pessoa que cumpre os acordos, cumpre o compromisso. É sério, não brinca, não dá risada. É o que ele precisa mudar um pouquinho. Mas quando você senta com ele para conversar, sai apaixonado.”

BAHIA É VICE EM HOMICÍDIOS NÃO CONTABILIZADOS

Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelou mais de 130 mil homicídios não contabilizados no Brasil nos últimos 15 anos, representando média de 8,6 mil mortes por ano.

O estudo leva em conta os dados de 1996 a 2010. Estas mortes apareciam como tendo “causa indeterminada” nos registros do Ministério da Saúde.

De acordo com o estudo, a Bahia é o estado com o segundo maior número de “mortes ocultas” no período de 2007 a 2010. Na média, para cada grupo de 100 mil habitantes, a Bahia registrou 10,9 assassinatos não contabilizados, segundo números divulgados ontem no Fantástico (Globo).

O líder é o Rio de Janeiro, com média de 16,2 homicídios a cada 100 mil habitantes. Na sequência, vêm Rio Grande do Norte, com 7,7, Pernambuco, com 5, e Roraima (4,2). Os dois maiores estados do país, Minas Gerais e São Paulo, apresentam a mesma taxa de 4,1 homicídios não contabilizados no período de 2007 a 2010.

O estudo foi desenvolvido pelo pesquisador Daniel Cerqueira, do Ipea. Para chegar a esta conclusão, Daniel apurou os dados de mortes por causas indeterminadas no banco de dados do Ministério da Saúde, o Datasus.

PASSAGEM MAIS BARATA EM FEIRA

Linhas de ônibus são exploradas por duas empresas em Itabuna  (Foto Luiz Tito/A Tarde).

Linhas de ônibus são exploradas por duas empresas em Itabuna (Foto Luiz Tito/A Tarde).

A onda de protestos de movimentos estudantis pela redução de tarifa de tarifa de ônibus em toda a Bahia já deu resultado, pelo menos, em Feira de Santana. A passagem no segundo maior município baiano teve redução de 6%. A tarifa caiu de R$ 2,50 para R$ 2,35.

Por enquanto, movimentos ainda cobram dos governos a redução de tarifa em Ilhéus e Itabuna. O movimento ilheense é mais persistente. Completou 21 dias acampado em frente ao Palácio Paranaguá e já identificou distorção nas informações que as empresas repassaram para pedir reajuste de tarifa de R$ 2,40 para R$ 3,05, a exemplo da gratuidade. As empresas dizem que representa em torno de R$ 700 mil/mês, mas as planilhas indicam menos de R$ 264,4 mil.

Já em Itabuna, o Comando Popular recebeu do governo a promessa de auditoria no sistema de transporte e a criação de comissão para avaliar o sistema. Temendo que a proposta seja uma tentativa de adiar decisão em torno do assunto, o Comando ainda vai decidir se participa da comissão.

ITABUNENSE PRESA COM PROCURAÇÃO FALSA PARA VENDER TERRENO DE R$ 1 MILHÃO – See more at: http://www.pimenta.blog.br/2013/08/05/itabunense-presa-com-procuracao-falsa-para-vender-terreno-de-r-1-milhao/#sthash.niiwpcVv.dpuf

Ana Marta usava procuração falsa, segundo polícia (Reprodução Facebook).

A polícia de Porto Seguro prendeu, na última sexta-feira (2), Ana Marta Pinto e Carlos Alberto Araujo, suspeitos de tentar vender um terreno em Arraial D´Ajuda , pertencente a outra pessoa, usando uma procuração falsa ao comprador.

O terreno seria vendido por R$ 1 milhão, segundo a polícia. Os suspeitos apresentavam muitas facilidades para o pagamento.

O comprador conseguiu entrar em contato com o proprietário do terreno, que disse desconhecer a procuração, informou o blog Políticos do Sul da Bahia.

Ana Marta Pinto é natural de Itabuna e bastante conhecida na cidade, frequentava a “sociedade” local.

Os suspeitos devem responder por estelionato e uso de documentos falsos. Se forem condenados, eles podem pegar até quatro anos de prisão.

Ao menos 50 pessoas ficam feridas após ônibus cair em ribanceira na BA-093

Pelo menos 50 pessoas ficaram feridas,  na manhã desta terça-feira (6), em um acidente com um ônibus que trafegava pela BA-093, próximo a Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS). De acordo com as primeiras informações, o veículo de passageiros da empresa VSA caiu em uma ribanceira logo após à praça de pedágio da Concessionária Bahia Norte, em uma região próxima ao distrito de Pitanga de Palmares. Duas viaturas da Polícia Rodoviária Estadual (PRE-BA) estão no local e ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestam atendimento às vítimas. Ainda não há informações sobre o estado de saúde delas, nem se há vítimas fatais.

 

MERVAL LAMENTA CORRUPÇÃO NO PSDB

:

Para colunista do Globo, “o pior dos mundos para a democracia seria ficar provado o que os petistas chapas-brancas já dão como certo nos blogs e noticiários oficiais: que o esquema seria uma espécie de irrigação permanente de dinheiro ilegal para as campanhas eleitorais dos tucanos desde o governo Covas”

O colunista da Globo Merval Pereira analisa o cenário das eleições de 2014 diante do escândalo do propinoduto tucano e do processo do chamado mensalão que envolve caciques do PT. Para ele, Marina Silva leva a melhor. Leia:

Agenda eleitoral 

A denúncia de formação de um cartel nas licitações de obras do metrô em São Paulo desde a gestão do governador Mario Covas colocou na agenda eleitoral um obstáculo importante para o PSDB. Os principais caciques do partido estão sendo atingidos pelas denúncias, que cobririam os governos Covas, Alckmin e José Serra.

As duas principais seções regionais do partido terão que enfrentar acusações de corrupção no decorrer da campanha, com o provável julgamento da atuação do lobista Marcos Valério na eleição para governador de Minas Gerais em 1998, que atinge diretamente o então presidente do partido, hoje deputado federal Eduardo Azeredo, no que ficou conhecido como o mensalão tucano .

A denúncia de cartel partiu da multinacional alemã Siemens, que teria apresentado provas às autoridades do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), num acordo de leniência que preservaria a empresa de punições. Por enquanto, a investigação se limita a manobras ilegais de diversas empresas para evitar concorrências nas licitações, sem que o aspecto criminal esteja em pauta, pois essa não é a função do Cade.

Mas o Ministério Público de São Paulo estaria oferecendo o benefício da delação premiada para que funcionários da empresa alemã denunciem as autoridades que teriam recebido propinas nesse período. É muito provável que não tenha havido apenas combinações entre as empresas, como o governador Geraldo Alckmin trata o assunto, mas corrupção envolvendo secretários de Estado, presidentes e diretores de estatais.

O secretário de Transportes do governo Covas, Cláudio de Senna Frederico, diz que não soube do cartel, mas fez um adendo preocupante: Não me lembro de ter acontecido uma licitação, de fato, competitiva. Ele tentou explicar que essas licitações envolvendo grandes obras e empresas multinacionais geralmente são combinadas no mundo inteiro, mas essa não é uma desculpa aceitável de uma autoridade pública.

O pior dos mundos para a democracia seria ficar provado o que os petistas chapas-brancas já dão como certo nos blogs e noticiários oficiais: que o esquema seria uma espécie de irrigação permanente de dinheiro ilegal para as campanhas eleitorais dos tucanos desde o governo Covas.

A reação do PSDB paulista, de acusar o Cade de estar atuando como polícia política do governo petista, fazendo vazamentos seletivos do processo para prejudicá-lo, é comum a todos os partidos denunciados, que costumam posar de vítimas para acusar adversários de perseguição política.

É evidente que as investigações contra os governos do PSDB são prejudiciais ao partido, assim como o processo do mensalão prejudica o PT. Não há dúvidas de que os vazamentos são ataques perversos, pois não dão a ideia de um quadro geral e jogam a suspeita sem que seja possível uma defesa coerente. Mas fazem parte do jogo democrático da livre informação.

Os dois partidos disputarão as eleições de 2014 tendo que se defender de acusações de corrupção, restando ao eleitor relativizar a importância de cada um dos escândalos ou escolher uma alternativa. A ex-ministra Marina Silva é quem mais uma vez se sairá melhor nesse quesito, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, tem contra si apenas escândalos regionais.

Nosferatu A respeito da coluna de domingo, O Estado-babá , o diretor da Anvisa José Agenor Álvares da Silva esclarece que não se referiu com a designação de Nosferatu a nenhum dos presentes à reunião da Diretoria Colegiada realizada no dia 30 de julho passado , mas sim à indústria do tabaco, que é o vetor da maior causa de mortes evitáveis no mundo e responsável por mais de seis milhões de mortes por ano . O texto de seu voto, na parte em questão, é o seguinte: Como enfrentar esse ´Nosferatu´ que sobrevive cada vez mais forte e viaja através dos tempos para aportar no século XXI mais resoluto, mais pujante e com os caninos afiados para enterrar na garganta da sociedade mundial e sugar a vida de pessoas jovens e cheias de esperança por um futuro melhor?